domingo, 1 de agosto de 2010

20 ESCRITORES BRASILEIROS COM MENOS DE 40 ANOS


Em Junho a revista New Yorker publicou uma edição especial em que seus editores selecionaram 20 escritores com menos de 40 anos. O objetivo dessa seleção era apresentar um grupo promissor de jovens escritores da literatura americana atual - a mesma seleção foi feita pela New Yorker em 1999. A escolha gerou muita polêmica e diversas pessoas escreveram textos para criticar, comentar, combater, ironizar e completar a lista.

Nem todos os nomes eram inéditos, alguns escritores já eram bastante conhecidos pelos leitores da revista. De qualquer forma, ter o seu nome nessa lista é garantia de sucesso: todos os escolhidos ganharam repercussão internacional e certamente terão suas obras publicadas com maior facilidade e serão chamados para ministrar cursos de escrita criativa nos Estados Unidos.

No Brasil nenhuma revista ou jornal chegou a fazer uma seleção parecida. Talvez pela nossa falta de tradição nessas listas ou mesmo pela dificuldade que o processo impõe. Também não temos uma publicação 'não acadêmica' voltada diretamente para a divulgação de novos escritores. Os jornais e revistas fazem isso de maneira esparsa.

Informalmente resolvi propor uma lista com os nossos 20 escritores com menos de 40 anos. Como disse na época em que fiquei sabendo da lista da New Yorker, acho que essas listas servem para que os leitores tenham alguma referência quando sairem em busca de algum novo escritor. A lista também demonstra que temos um grupo muito bom de jovens escritores. Confesso que encontrei muito mais nomes além dos 20 que me propus a encontrar. A lista não é definitiva e pode ser que carregue algumas injustiças, deixando de fora algum novo escritor que mereça atenção. Mas espero que listas complementares apareçam.

Infelizmente, o meu processo de seleção não contou com a ajuda direta de críticos, nem com votações ou indicações de leitores, editores, etc. De modo simples, o que fiz foi consultar os nomes de escritores indicados para alguns prêmios de literatura desde o ano 2003. Serviram como base de pesquisa o Prêmio Jabuti, a Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA), o Prêmio SESC de Literatura, o Prêmio Portugal Telecom de Literatura, o Prêmio SP de Literatura e a FLIP. Além de serem prêmios de renome, esses escritores foram selecionados por um júri de alta qualidade. Por isso, o simples fato de concorrem a um desses prêmios já indica que são escritores que produzem ou produziram trabalhos relevantes.

A lista:

André Laurentino (1972, Olinda) - Seu primeiro romance, A paixão de Amâncio Amaro, foi publicado em 2005. O livro retrata a paixão e os sonhos do pernambucano Amâncio Amaro sobre a sua musa, Luzinete.

Carola Saavedra (1973, Santiago/Chile) - Veio para o Brasil aos 3 anos de idade. Seu primeiro livro foi Do lado de fora publicado em 2005. Teve repercussão recentemente com a publicação de Flores Azuis e Paisagem com dromedário, de 2008 e 2010 respectivamente. Esse ano irá participar da Flip.

Michel Laub (1973, Porto Alegre) - Autor de quatro romances. O primeiro Música anterior é de 2001. Depois vieram Longe da água em 2004 e O segundo tempo em 2006. O mais recente é O gato diz adeus de 2009 em que quatro diferentes personagens falam sobre seus relacionamentos.

Verônica Stigger (1973, Porto Alegre) - Autora de contos e crônicas. Seu primeiro livro, O trágico e outras comédias, foi publicado em 2004. Esse ano publicou Os anões e vem recebendo inúmeros elogios da crítica especializada. Também escreveu Gran Cabaret Demenzial.

Carlos de Brito e Mello (1974, Belo Horizonte) - Escreveu alguns contos que foram reunidos num livro chamado O cadáver ri dos seus despojos. No ano passado publicou A passagem tensa dos corpos e está concorrendo ao Prêmio SP de Literatura 2010.

Andréa Del Fuego (1975, São Paulo) - Publicou seu primeiro livro de contos, Minto enquanto posso em 2004. Seguidos por Engano seu em 2007 e o infanto-juvenil Sociedade da caveira de cristal em 2008. Acabou de publicar Os malaquias.

Ricardo Lisias (1975, São Paulo) - Um dos autores da lista que mais publicou livros. O primeiro, Cobertor de estrelas, foi em 1999. Depois publicou Dos nervos (2004), Duas praças (2005) e Anna O. e outras novelas (2007). O livro dos mandarins publicado no ano passado lhe rendeu indicação ao Prêmio SP de Literatura 2010.

Altair Martins (1975, Porto Alegre) - A parede no escuro publicado em 2008 foi o romance que lhe deu maior visibilidade no meio literário. Antes disso tinha publicado Como se moesse ferro e Dentro do olho dentro, ambos em 2002.

Cecília Giannetti (1976, Rio de Janeiro) - A única escritora carioca da lista. Publicou apenas um romance em 2007 chamado Lugares que não conheço, pessoas que nunca vi. Antes disso tinha publicado contos em revistas e coletâneas.

Eduardo Baszczyn (1976, São Paulo) - Por enquanto publicou apenas um romance, Desamores, em 2007. Cheio de referências a filmes e músicas, o romance fala das diversas facetas do amor. Recebeu diversos elogias da crítica.

Antonio Prata (1977, São Paulo) - Outro autor que já tem diversos livros publicados. O primeiro foi Douglas e outras histórias em 2001, com contos e crônicas. Depois vieram o infanto-juvenil Estive pensando (2003) e Pernas da tia Coralina (2003), seguido de O inferno atrás da pia (2004). Ano passado lançou outro infanto-juvenil, Adulterado. É um dos autores mais elogiados pela crítica.

Estevão Azevedo (1978, Natal) - Publicou apenas um romance, Nunca o nome do menino, de 2008. A história é sobre uma mulher que se descobre personagem de ficção. O romance lhe rendeu uma indicação ao Prêmio SP de Literatura de 2009.

Daniel Galera (1979, São Paulo) - Apesar de ter nascido na cidade de São Paulo, vive em Porto Alegre. Seu primeiro livro foi Dentes guardados em 2002. Depois vieram Mãos de cavalo (2006), Até o dia em que o cão morreu (2007) e Cordilheira (2008). Recentemente publicou em parceria com Rafael Coutinho a grafic novel Cachalote.

Tiago Novaes (1979, Avaré) - Subitamente: agora foi seu primeiro livro de contos publicado em 2004. Em 2007 publicou o romance de ficção policial chamado Estado vegetativo.

Tatiana Salem Levy (1979, Lisboa/Portugal) - Veio para o Brasil com 9 meses de idade. Além de escritora, é tradutora de inúmeros livros conhecidos. Seu único romance publicado é A chave de casa (2007).

André de Leones (1980, Goiânia) - Publicou dois romances e um livro de contos. O primeiro foi em 2006, Hoje está um dia morto - que lhe rendeu a indicação ao Prêmio Sesc de Literatura. Em 2008 publicou os contos, Paz na terra entre os monstros. Recentemente publicou Como desaparecer completamente.

Carol Bensimon (1982, Porto Alegre) - Seu primeiro livro foi de contos, Pó de parede, publicado em 2008. No ano passado publicou Sinuca embaixo d'água que lhe rendeu a indicação ao Prêmio SP de Literatura 2010.

Lívia Sganzerla Jappe (1982, Porto Alegre) - Publicou apenas um romance até o momento. Cisão foi lançado no ano passado. O livro que trata do amor de maneira em parte filosófica em parte ficcional. Também é uma das indicadas ao Prêmio SP de Literatura 2010.

Maurício de Almeida (1982, Campinas) - Autor de apenas um livro de contos, Beijando dentes, de 2008. A linguagem inventiva é uma das marcas mais apontadas pelos críticos nos contos que escreve.

Vanessa Bárbara (1982, São Paulo) - Além de escritora é tradutora. Escreveu um livro-reportagem em 2008 que foi bastante elogiado, O livro amarelo do terminal. Sua estréia no universo da ficção aconteceu em 2008 com o livro de contos O verão de chibo - escrito a quatro mãos com Emílio Fraia.

*imagem: reprodução do Google.

Share/Save/Bookmark

9 comentários:

  1. Me sinto quase como uma não leitora percebendo que não conheço nenhum desses autores que você citou.

    Legal sua idéia! Pois só mesmo com a divulgação é que eles podem se tornar conhecidos!

    Um dia quero fazer parte desse grupo de escritores brasileiros, mas até lá vejo que ainda tenho muito que ler.... e escrever..! ^^

    ResponderExcluir
  2. Helaine, não desista. Deve haver ainda uma centena de bons autores que a gente nem conhece e ainda vai descobrir. Sempre existe alguma coisa nova e sempre existe muita coisa antiga que vai ficando no caminho (e que a gente descobre como se fosse nova).

    Talvez essa seja a graça de tudo!
    Rafael

    ResponderExcluir
  3. Ideia bacaniíssima! Na ocasião, li essa matéria da New Yorker e pensei: "bem que alguém podia fazer o mesmo aqui" :)

    Agora, quanto a lista, como mesmo disse, gostaria de me atrever e incluir alguns nomes, ok?

    ResponderExcluir
  4. Mauro,

    Por favor, sugira nomes. Mesmo que eu não faça uma nova lista, posso comentar aqui no blog.

    ResponderExcluir
  5. Marcelo Silva Souza19 de janeiro de 2011 00:21

    Agradeço enormemente pela ideia e trabalho de fazer uma lista que não é apenas mais uma lista, mas um roteiro de leitura da literatura contemporânea.

    ResponderExcluir
  6. Marcelo,
    Foi essa mesma a ideia de fazer essa lista. Evidentemente, muita gente ficou de fora. Quem sabe para uma outra lista.

    ResponderExcluir
  7. podia incluir autores de lingua portuguesa e não só do brasil, isso era muito legal também

    ResponderExcluir
  8. Quanto ao Daniel Galera, acho que "Até o dia em que o cão morreu" precede "Mãos de cavalo". Aquele foi lançado pelo selo próprio do autor, Livros do Mal, em 2004 (se não me engano). Em 2007 deu-se a reedição pela Companhia das Letras.

    Muito bacana a lista, conheço alguns, ambiciono conhecer outros. Gosto muito dos livros de Carol Bensimon.

    Valeu!

    ResponderExcluir
  9. Bruno, vc tem razão. É que na lista acabei considerando a edição da Companhia das Letras - achei que seria melhor para alguém que quisesse comprar o livro. Se não me engano a edição da Livros do Mal está esgotada.

    Valeu pelo comentário.

    ResponderExcluir