sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

NOTAS #34

Watt
O Harry Ransom Center na Universidade do Texas disponibilizou na internet um manuscrito desconhecido de Watt, segundo romance de Samuel Beckett. Escrito durante a Segunda Guerra, entre 1940 e 1945, o manuscrito é composto por 945 páginas divididas em seis cadernos e folhas soltas. Tem rabiscos, desenhos e muitas anotações. Watt foi publicado apenas em 1953 pela Olympia Press apesar de ter sido concluído no final da Guerra.

Leitura de areia
As férias estão chegando ao fim, mas ainda dá tempo de aproveitar os últimos dias de praia para tirar o atraso da leitura. Foi pensando nisso que a revista VIP preparou uma seleção bem bacana de livros "fáceis de acompanhar". Tem A ilha do tesouro, de Robert Louis Stevenson em edição caprichada da Record; A gente se acostuma com o fim do mundo, de Martin Page em tradução para o português de Bernardo Ajzenberg; Ficção de polpa: Crime!, reunindo contos de vários autores que saiu pela Não Editora e muitas outras coisas. Tem até e-books para os mais tecnológicos. A lista completa está disponível em http://tinyurl.com/7qbu8ao

Lispector em Portugal
Continuando a boa fase internacional, a obra da escritora Clarice Lispector acaba de ser adquirida em Portugal pela editora Relógio d'Água. Até 2018, a editora promete reeditar os livros de Clarice e lançar outras obras de ficção, os livros infanto-juvenis e demais compilações de textos.

Ficção árabe e asiática
O mundo árabe vive um momento de grandes mudanças desde o ano passado com a explosão de movimentos sociais organizados exigindo o fim da corrupção e da tirania em seus regimes políticos. É nesse importante contexto que vai acontecer a quinta edição do International Prize for Arabic Fiction. Bem distante do exotismo a ficção contemporânea produzida nesses países reflete sobre questões de identidade pessoal, do exílio e das transformações políticas. Nesse ano concorrem ao prêmio The vagrant, de Jabbour Douaihy e The druze of Belgrade, de Rabee Jaber (ambos do Líbano); Embrace on Brooklyn Bridge, de Ezzedine Choukri Fishere e The Unemployed, de Nasser Iraq (ambos do Egito); The Women of al-Basatin, de Habib Selmi (da Tunísia); e Toy of Fire, de Bashir Mufti (da Argélia).

O vencedor será anunciado em 27 de março.

***

A região compreendida pelo sul e leste da Ásia também passa por um bom momento na ficção. O tradicional Man Asian Literary Prize teve dificuldades para escolher cinco concorrentes na edição desse ano. Tanto que a organização do prêmio decidiu incluir sete livros na lista final para revolver o problema. A decepção foi a ausência de 1Q84, de Haruki Murakami - um fênomeno de vendas e sucesso de crítica, merecia ao menos uma indicação. Concorrem ao prêmio The wandering falcon, de Jamil Ahmad (Paquistão); Rebirth, de Jahnavi Barua, The sly company of people who care, de Rahul Bhattacharya e River of smoke, de Amitav Ghosh (os três da Índia); Please look after mom, de Kyung-Sook Shin (Coréia do Sul); Dream of Ding Village, de Yan Lianke (China); e The lake, de Banana Yoshimoto (Japão).

O vencedor será anunciado em 15 de março.

Encontro de gigantes
Quando dois grandes escritores se encontram a conversa pode ser sobre qualquer assunto. De amenidades a questões profundamente filosóficas. E quando Henry Miller encontra Anaïs Nin? Um vídeo mostra a conversa dos dois em torno de sonhos e morte... http://tinyurl.com/8xt6o7a

Bad boys e bad girls da literatura
Ao contrário do que muita gente pensa nem só de bons mocinhos vive a literatura. Há também os garotos malvados (ou bad boys, se você preferir). O blog Flavorwire com suas divertidas listas escolheu dez escritores que provocam um verdadeiro reboliço no mundo literário e sempre dão o que falar. Entre outros, a lista tem o hors concours Michel Houellebecq, a família Kingsley e Martin Amis, Norman Mailer, Salman Rushdie e quem diria até Jonathan Franzen. A lista completa está em... http://tinyurl.com/6pxlrmf

***

As mulheres também não ficam atrás. O mesmo Flavorwire preparou uma lista com as mulheres más da literatura. Tem Alice Walker, Sylvia Plath, Simone de Beauvoir e outras mais... http://tinyurl.com/73s3ob8

*Imagem: reprodução do Harry Ransom Center.
Share/Save/Bookmark

Um comentário:

  1. o link pro vídeo do H. Miller está errado. (-:

    ResponderExcluir